BLUES É RESISTÊNCIA

  • 08 de novembro de 2020
  • MDBF

O Blues, acima de tudo, é um canto de liberdade e resistência. Ao criarmos um Festival que valoriza esse ritmo, fizemos mais do que isso; abraçamos e celebramos sua história, a história dos primeiros homens e mulheres que transformaram suas dores e saudades nos campos de algodão americanos em um dos estilos musicais mais ouvidos no mundo.

                Blues é resistência, é sobrevivência, é subverter a adversidade criando, através dela, algo inesquecível.

                Para o Mississipi Delta Blues Festival, 2020 começou com a expectativa de fazer história ao levar o festival pela primeira vez à fria e a colhedora cidade de Gramado, junto ao Festival de Cinema, que se tornou um dos maiores do mundo assim como nossa grande festa do Blues. Encerraremos o ano fazendo história; não como queríamos, mas como fomos ensinados por nossos ídolos: resistindo.

Edição histórica

                Como tristes são as letras que embalam o blues, vivemos um ano triste. Isolamento, medo, solidão e muitas perdas marcam um ano que todos nós gostaríamos de riscar do calendário.

                Seria simples para nós simplesmente adiarmos o Festival para 2021, certos de que todos apaixonados pelo ritmo compreenderiam que os motivos fogem completamente ao nosso controle. Mas assim como perdemos pessoas queridas pela pandemia que nos atinge, outros muitos também foram tirados de nós ao longo da história do Blues.

                É por essas pessoas que erguemos a cabeça e seguimos em frente. É pela força que nos transmite o Blues que desistir da edição 2020 nunca esteve nos nossos planos. Planejar uma edição que fosse viável em um ano como este é mais do que manter uma chama acesa, é uma ode à vida e a todos que lutaram, no passado, por sua liberdade.

                E por respeito à vida, 2020 será sim uma edição histórica. Não pela primeira edição em Gramado, mas pela primeira edição online!

                Gostamos de estar juntos, gostamos do calor humano, de sentir a vibração que vem dos palcos, de ver ao vivo a emoção dos músicos, de estar entre amigos, do abraço, do olho fechado enquanto o coração bate no ritmo da música.

                Mas acima de tudo, gostamos que toda essa emoção aconteça de forma segura, o que não é possível em um ano de pandemia, e colocar a sua vida em risco não é uma opção. É por isso que em 2020 construiremos essa prévia, esse aperitivo de tudo o que ainda virá quando formos livres outra vez. Vamos fazer uma edição histórica sim, porque Blues é resistência.

Um preview, uma nova história

                Para esse inédito evento online, teremos 24 shows envolvendo 7 países com mais de 30 horas de transmissão, 10 workshops e blues stuff. E para tornar isso tudo possível, contaremos com uma equipe imensa de apaixonados e apaixonadas por tudo o que o Festival representa, muito além da música. Todos devidamente protegidos, porque a vida vem em primeiro lugar.

                Além de tantas pessoas que passaram o ano na expectativa de um retorno, também criamos toda uma estrutura para garantir que cada participante dessa edição virtual possa sentir um gostinho do que ainda realizaremos. A história do MDBF em Gramado ainda nem começou, e sonhamos alto. Mostraremos um pouco de nossos planos entre os dias 20 e 22 de novembro, com transmissões ao vivo diretamente de estúdios planejados para transformar nosso festival 2020 em um acontecimento inesquecível.

Caza Wilfrido

                A sonhada edição MDBF Gramado estava planejada para acontecer na emblemática Caza Wilfrido, e é justamente de lá que faremos a maior parte das transmissões dessa inesperada edição online.

                Assim como essa edição e a próxima – que pretendemos presencial – a Caza Wilfrido também é histórica. É, junto ao Festival, uma convergência de valorização dos precursores, dos que deram início a grandes sonhos. De origem italiana, a Caza Wilfrido adorna Gramado com a riqueza preservada do século XIX em um espaço reformulado em 2013 para servir de cenário a momentos inesquecíveis.

                É por isso que a parceria da Caza com o MDBF começa nesse momento tão peculiar e não tem prazo para terminar.

No ritmo

                Online, mas não menos especial.

                Somos muitos, criamos uma estrutura gigantesca para que não se perca o ritmo do Blues enquanto homenageamos os que se foram e celebramos a vida que persistirá ao final dessa pandemia.

                A vida persistirá, a lembrança permanecerá e o Blues seguirá embalando nossas paixões por muito e muito tempo.

Texto de Maya Falks

Topo